História

Recreios Desportivos da Trafaria | Casino

O clube “Recreios Desportivos da Trafaria”, foi fundado a 23 de Setembro de 1940 destinado a funcionar como local de reunião dos veraneantes desta estância de Verão. Em 1941 toma posse a 1ª Direcção constituída apenas por veraneantes, abrindo as portas da Colectividade apenas durante os meses de verão e somente frequentado por banhistas e seus convidados. Esta Colectividade tinha como principais objectivos a realização de festas e actividades diversas que constituíssem um espaço de recreio para os seus associados e respectivos familiares.

Em 1957 foi constituída uma comissão de sócios residentes na Trafaria, integrando os corpos gerentes do R.D.T., com a finalidade de assegurar o funcionamento durante todo o ano. Este novo olhar, aliada à vontade de fazer sempre melhor permitiu alargar a massa associativa e o âmbito da sua actividade, nomeadamente no campo desportivo e cultural, permitindo uma maior aproximação à população da freguesia.

Em 1972, acolhe o “Grupo de Iniciação Teatral da Trafaria”, tornando-se este residente até aos dias de hoje. Ao longo do tempo, gera-se uma simbiose que amplia e firma a sua acção sobre a vertente cultural.

Para além da vertente cultural, tem promovido ao longo da sua existência atividades desportivas e recreativas. Como por exemplo, as Secções de Tiro de Dardo; Pesca Desportiva; o Basquete; etc.

Até hoje, não obstante o confronto com diversas dificuldades, diversos foram os legados deixados por cidadãos motivados em ativar uma população, freguesia e edificio.

O Recreios Desportivos da Trafaria, tem sede desde a sua fundação num edificio peculiar da Rua Guedes Coelho, Trafaria, datado de 1906, primeiros anos da crescente dinâmica balnear da Trafaria. A sua construção foi promovida, por um grupo de pessoas com interesses no desenvolvimento que a Trafaria atravessava na época, para ser um polo de atividades de praia e um casino (conforme mencionado no registo predial), e conforme ainda hoje é chamado e conhecido.

Passados 75 anos, desde a fundação da coletividade, sempre com residência permanente no referido edificio, e sabendo que já não existiam proprietários desde há várias décadas, impôs-se fazer algo para assegurar não só a sede, como também garantir a conservação deste edificio com características únicas e uma arquitectura rara na região, e que tanto causa agrado e admiração a quem o visita. Assim a 6 de Julho de 2015, o edificio foi registado definitivamente na Conservatória Predial de Almada em nome desta coletividade.

Mantem-se o interesse em honrar este património e legado e por isto a importância de revisitarmos estas inspirações e forças do passado, para construirmos o futuro.

Ajude-nos a recolher os depoimentos e registos do passado!

 

(esta página estará sempre em constante atualização)